O Aleph (Jorge Luis Borges)

Padrão

Quando falamos de Jorge Luis Borges, encontramos logo certa dificuldade em seguir com a leitura, porque uma de suas características foram os simbolismos que levavam o leitor a se encontrar dentro de um enorme labirinto. Em O Aleph, publicado pela editora Companhia das Letrasnão seria diferente. O livro foi originalmente lançado no ano de 1949, mas ainda hoje intriga os leitores.

A literatura torna autores e as suas ideias imortais, não importando quando ou com qual objetivo tenham escrito. Em O Aleph, Borges tece as suas reflexões sobre imortalidade, tempo, eternidade e as condições humanas em diversos labirintos construindo uma escrita livre, superior e atemporal.

Leia o resto deste post

Cenas de Nova York & outras viagens (Jack Kerouac)

Padrão

Cenas de Nova York & outras viagens é um pequeno presente que a Editora L&PM trouxe para quem gosta de Jack Kerouac. 64 páginas de boas histórias a um preço bem acessível. Na página cinco, tem o que eu considero uma das coisas mais legais desse livro: uma apresentação de Kerouac por ele mesmo, que dá a sensação de estar conversando com um antigo amigo e, em seguida, contará uma boa história das suas férias.

Falar de Jack Kerouac é fácil e ao mesmo tempo difícil. O autor da “Bíblia Beatnik” tinha uma escrita voraz e alucinante que o acompanhou por todos os seus livros. Podia escrever sobre suas viagens por muitas horas ininterruptas e muitas vezes com o auxílio de drogas.

Leia o resto deste post

A breve segunda vida de Bree Tanner (Stephenie Meyer)

Padrão

Desliguei meu cérebro. Era hora de caçar. Respirei fundo, inalando o odor do sangue no corpo das pessoas lá embaixo. Não eram os únicos humanos por perto, mas eram os mais próximos. Quem você caça é o tipo de decisão que se deve tomar antes de farejar a presa.

Leia o resto deste post

O Rei do Picles (Rebecca Promitzer)

Padrão

Ingredientes:

Uma cidadezinha chamada Elbow;
Chuva, chuva, chuva e mais chuva, todos os dias;
Seis crianças entediadas de passar as férias em casa;
O cachorro mais sujo do mundo;
Mais chuva;
Um pote de Chili Herman Língua do Diabo, os melhores picles que você já comeu;
Uma câmera fotográfica mal assombrada;
Um anel misterioso;
Chuva;
Um cadáver sem olho.

Leia o resto deste post

Os Aparados (Letícia Wierzchowski)

Padrão

Em um mundo pré-apocalíptico, um avô e uma neta tentam sobreviver. Aos temporais, ao caos e acima de tudo a si próprios. Marcus tem 63 anos e Débora, 17. Ela está grávida de sete meses, ele enxerga naquela barriga uma esperança para a sua vida.

Com a ajuda dos conhecimentos adquiridos na época de professor na faculdade, Marcus constrói uma casa nos Aparados da Serra Gaúcha, um refúgio que seria o seu mundo particular, onde poderia se abrigar com a neta de todo o caos e quem sabe, voltar a ser feliz.

Leia o resto deste post